Serviços

logo

MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA PARA GRUPO GERADOR

O bom funcionamento e a vida útil dos equipamentos são diretamente impactados pela correta realização das manutenções periódicas recomendadas pelo fabricante e por equipes técnicas especializadas. Para efeito de procedimento a manutenção é classificada em dois tipos distintos:

PREVENTIVA

Mediante a contrato é um serviço personalizado, coordenado exclusivamente pela SIENERGIA, conforme a necessidade e disponibilidade do cliente.

CORRETIVA

Em caso de falha do equipamento, é disponível o serviço de telediagnose, para auxílio de clientes via telefone; além de equipe técnica permanente 24 horas, caso seja necessária, a manutenção corretiva do gerador com peças de reposição para atendimento imediato em campo.

ATENUAÇÃO

Encontram-se os diferentes tipos de atenuadores de ruído para tratamento acústico das aberturas de entrada e saída de ar dos ambientes onde estão instalados os grupos geradores, silenciadores para as tubulações de gases de descarga e portas acústicas.

Serviços

SALA PADRÃO

As salas atenuadas, contam com sistema de redução de ruídos que variam de 85dB(A), 75dB(A) e 65dB(A), a uma distância de 1,5m (valores de uma sala padrão com um Grupo Gerador).

Células Fono-Absorventes: Células Fono-Absorventes Conformadas a partir de células simétricas estruturadas por chapa de aço galvanizado e contendo materiais fono-absorventes de alto desempenho.

Silenciador de Alto Desempenho: Caracterizam-se pelo elevado padrão de atenuação sonora, associado a pequenas perdas de carga, o que vem a permitir inclusive montagens em série.

Portas e Painéis Acústicos: As portas ou painéis acústicos são aplicadas em salas atenuadas, onde o projeto contempla tratamento acústico como forma de barreira na passagem de som entre dois ambientes, evitando a entrada ou saída de ruído indesejável. As dimensões de portas e painéis acústicos padrões são projetadas para permitir a instalação e ou remoção do grupo gerador.

Veneziana Acústica - Atenuador: Típico para redução de ruído de salas e contêineres de grupos geradores caracteriza-se pela alta eficiência acústica e dimensões compactas. Solução que incorpora as funções de atenuação e de veneziana externa, evitando a entrada de água e possibilitando acabamento adequado para a fachada externa do ambiente.


Serviços

SOLDAGEM

A soldagem é usada para unir materiais, similares ou não, de forma permanente, sendo que sua aplicação varia de acordo com os diversos métodos existentes e características de juntas apresentadas, como, basicamente: a forma, a espessura e geometria das peças, tipo de material usado e o tipo de desempenho esperado.

A soldagem nada mais é que a junção de duas partes metálica feita a partir de uma fonte de calor, podendo ou não utilizar pressão. E como questões principais do processo de soldagem, tem-se: cuidado para evitar o contato do material aquecido com o ar atmosférico; a remoção de resíduos que estão nas superfícies dos materiais; e, o controle das transformações de fase nas juntas soldadas.

A SIENERGIA DISPONIBILIZA DOS TIPOS DE SOLDAGEM:

Soldagem com eletrodo revestido:

Este é um processo a arco elétrico produzido entre um eletrodo revestido e a peça a ser soldada. Assim, o eletrodo é consumido à medida que vai se formando o cordão de solda, cuja proteção contra contaminações do ar atmosférico é feita por atmosfera gasosa e escória, proveniente da fusão do seu revestimento.

Esse revestimento tem como função estabilizar o arco elétrico, gerar gases de proteção da poça de fusão e do cartão de solda, produzir escória para evitar contaminação, adicionar elementos de liga, facilitar a soldagem fora de posição e facilitar a fabricação de eletrodos revestidos.

Isso garante baixo custo ao processo e soldagem em locais de difícil acesso, no entanto, há também limitações, como a baixa produtividade devido à taxa de deposição, há a necessidade de remoção da escória, e não é um processo automatizável e a posição de soldagem é muito restrita.

Soldagem TIG:

O processo de soldagem TIG (Tungsten Inert Gas) é definido como o processo de soldagem a arco elétrico estabelecido entre um eletrodo não consumível (a base de tungstênio) e a peça a ser soldada. A poça de fusão é protegida por um fluxo de gás inerte.

Em solda TIG, o arco elétrico é acionado por um gerador de faísca entre o eletrodo e a peça. O eletrodo representa apenas o terminal de um dos polos e não é adicionado à poça de fusão. Consequentemente, são utilizados eletrodos de material de alto ponto de fusão e de alta emissão termiônica. Para solda de aço, cobre, níquel, titânio, etc., é utilizada corrente contínua com polaridade diretaaquecendo menos o eletrodo se comparado com a polaridade inversa. Alumínio e suas ligas são normalmente soldados com corrente alternada, mas também pode ser soldado com corrente contínua, polaridade direta, com o uso de Hélio como gás de proteção.

Como vantagem é possível dizer que as soldas TIG possuem soldas de excelente qualidade, com acabamento de cordão de solda, há também menor aquecimento da peça soldada, além disso, há menor risco à corrosão granular e pode ser automatizado. Em contrapartida, é um processo de difícil uso com corrente de ar, sendo inadequado para a soldagem de chapas de mais de 6 mm, também possui baixa produtividade devido à alta taxa de deposição.

Soldagem MIG:

No processo de soldagem MIG (Metal Inert Gas) o arco elétrico é aberto entre um arame alimentado continuamente e o metal de base. A região fundida é protegida por um gás inerte ou mistura de gases.

A soldagem MIG é um processo em que o arco elétrico, obtido por meio de uma corrente contínua, é estabelecido entre a peça e um arame de alumínio ou liga de alumínio, que combina as funções de eletrodo e metal de adição, numa atmosfera de gás inerte. Além disso, ao se usar versões automática e semiautomática, é possível soldar o alumínio desde espessuras finas, cerca de 1 mm, até espessuras sem limite. Tal como no processo TIG, o gás inerte protege a região do arco contra a contaminação atmosférica durante a soldagem.

Neste processo há uma boa facilidade de operação, alta produtividade, também pode ser automatizado, oferece baixo custo, não forma escória, cordão de solda com bom acabamento e garante boas soldagens. Porém, este processo exige uma regulação bastante complexa e também não deve ser feito na presença de corrente de ar, há também produção de respingos e necessita de manutenção mais trabalhosa. Sem falar que há uma alta probabilidade de se criar porosidade no cordão de solda.

Soldamos:

Alumínio, Cobre berílio, Cobre eletrolítico, Inox, Prata, Silício, Magnésio, Ferro Fundido, Aço carbono, Zamak, Bronze, Antimônio, Titânio, entre outros.
Logo

INSTALAÇÃO DE GRUPOS GERADORES

INFRA ESTRUTURA COMPLETA

  • Instalação de grupo gerador;
  • Instalação de Quadros de Comando Automático para grupo gerador;
  • Instalação de Quadros de Transferência Automático para grupo gerador;
  • Instalação de Painel de Paralelismo Automático entre grupo gerador e a concessionária;
  • Infra Estrutura Civil
  • Construção de salas padrões para abrigar grupo gerador e quadros de transferências;
  • Construção de salas visando à otimização dos espaços e atenuação dos ruídos emitidos pelo gerador;

INFRA ESTRUTURA ELÉTRICA

  • Montagem de leitos de cabos de potência;
  • Interligação de potência entre gerador e Quadro de Transferência;
  • Interligação de potência entre Quadro de transferência / Rede / Carga;
  • Interligação de comando entre gerador e USCA;

TRATAMENTO TÉRMICO E ACÚSTICO

  • Instalação de Atenuadores de Ruídos nas entradas e saídas de Ar;
  • Instalação de Dutos de Lona entre o Radiador e o Atenuador;
  • Instalação de Porta Acústica;
  • Revestimento das paredes da sala com material que evita a propagação do som;
  • Escapamento do Motor;
  • Execução de prolongamento de escape de motores;
  • Prolongamento vertical e horizontal;
  • Instalação Tubulação do Escape e do Silencioso (Industrial ou Hospitalar);
  • Instalação de Tratamento Térmico utilizando Lã de Rocha revestida externamente com Alumínio;

SISTEMA DE ABASTECIMENTO

  • Instalação de tanque de Óleo Diesel até 20.000L;
  • Instalação de sistema automático de Recalque de óleo diesel;
  • Execução de obra civil para bacia de contenção do tanque;

SOLDAS ESPECIAIS

Soldagens especiais em aço inox, aço carbono, ferro fundido, alumínio, entre outros.

ESCAPAMENTO

A função do sistema de escape é conduzir com segurança os gases de escape do motor do Grupo Gerador para fora do edifício e dispersar a fumaça, a fuligem e isolar o ruído do escape de pessoas e de outros edifícios.

O sistema de escape deve ser projetado para minimizar o efeito de contrapressão no escape do motor e não deve exceder à contrapressão permitida e especificada pelo fabricante do motor. Uma tubulação que restrinja de maneira excessiva o escape do motor poderá fazer com que haja um aumento no consumo de combustível, um aumento anormal da temperatura dos gases de escape e falhas decorrentes desta elevação anormal de temperatura, e na produção excessiva de fuligem (fumaça preta), além de reduzir a potência e a vida útil do motor.


logo

REFORMA E AUTOMAÇÃO DE GRUPOS GERADORES

Em muitas ocasiões, há o interesse em se adequar um grupo gerador ou outros sistemas de geração a uma nova necessidade e a SIENERGIA elabora e executa projetos envolvendo automação de grupo gerador, visando oferecer aos seus usuários um (Up Grade) completo com estudos de carga, comandos dedicados, paralelismos com divisão de cargas, base de carga, controle de demanda, rejeição de cargas, seletividade de cargas com serviços e produtos de última geração.

A SIENERGIA possui amplo local para efetuar reformas de grupo gerador e painéis de comando.

  • Retífica de Motores Diesel aplicados a grupo gerador.
  • Revisão/conserto de Alternadores para grupo gerador.
  • Modernização e automação de grupo gerador.
  • Reforma de Painéis de Comando.
  • Regulagem de Bomba Injetora/Bicos
  • Modernização de Quadro Geral de Baixa Tensão;
  • Modernização de Quadros de Transferência Automático para Grupos Geradores;
  • Painel de Paralelismo Automático entre Grupos Geradores e a Concessionária;